Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

domingo, 30 de janeiro de 2011

Como auxiliar seu filho de 4 anos a planejar organizadamente


Elypaschoalick comenta sobre relacionamento mãe e filho entre 4 e 5 anos.

Siga-me pelo http://twitter.com/#!/elypaschoalick

Este artigo foi publicado no site www.megaminas.globo.com/coluna/educacao 

 


Outro dia publiquei um artigo com o título: "SOCORRO! Meu filho é desorganizado!" 

e fui almoçar na casa de uma amiga que tem uma filha de 4 anos e meio, vou chamá-las de menina Janaína e sua mamãe Lúcia.

Lúcia comentou que seguindo o que o artigo dizia ia pedir para sua filha Janaína recolher todos os brinquedos. A menina começou a recolher e encontrou entre os brinquedos uma colher de pau que pertencia aos utensílios de cozinha e correu mostrar para sua mãe Lúcia dizendo indignada:

__Mamãe, olhe o que puseram no meio dos brinquedos! É da cozinha! Não podia estar ai!

Comentei com a mãe que aquela fala demonstrava o quanto aquele fato feria seu princípio interno de organização, pois como escrevera no artigo: “É aos 4 anos de idade que a criança manifesta seu período mais sensível a ordem”.

Confirmando o que conversávamos a menina expressou seu desejo de lavar a mala, uma vez que esta estava cheia de terrinha e suja.

A menina saiu da sala, levou a mala para o jardim, pegou a mangueira, abriu a torneira e começou a lavar a mala espirrando água pela sala adentro.

Lúcia levantou-se e pacientemente explicou para Janaína que se colocasse a mala virada para o outro lado a água cairia no jardim e não na sala. 

Após várias perguntas que provocaram “o pensar e analisar” da criança, menina e mangueira posicionaram-se corretamente e a mãe anunciou que iria buscar sabão para ser usado na lavagem da mala. 


Lembrei-me mais uma vez do artigo onde afirmara que

“O aprendizado da organização depende de vários aspectos mas considero os dois principais a destreza motora (habilidades com o corpo) junto a localização espacial (à direita - esquerda – embaixo – encima – longe – perto...) nas relações da pessoa com os objetos – da pessoa com outras pessoas”.

Estava ali um bom exemplo:

Janaína como criança de 4 anos estava no período sensível à ordem e impulsionada por esta força interna de sua natureza humana se motivara para organizar todos os brinquedos na mala.

No entanto seu objetivo era impedido de ser alcançado uma vez que a menina não possuía destreza motora para tal intento.

Janaína também, em seus 4 anos ainda não possuía percepção espacial suficiente para lhe dar as informações sobre as conseqüências que a água direcionada para a sala poderia provocar.

A interferência positiva da mãe ofereceu oportunidade de Janaína pensar, criar hipóteses, experimentar suas hipóteses e concluir sobre elas. 

O fato da mãe anunciar que iria buscar sabão para a limpeza da mala fez com que a menina se sentisse aprovada e com permissão interna para realizar, com sucesso, algo que desejara.

Pensei nas inúmeras mães que provavelmente teriam atitudes negativas frente ao mesmo acontecimento. 


Por exemplo, uma mãe que ao ver sua filha com a mangueira direcionada para a sala e espirrando água na mesma, começasse a gritar e ordenar: 

__ “Feche já esta torneira, não está vendo que está alagando a sala! Como você é desastrada! Pare agora com esta lavagem de mala”.

Esta fala que aparentemente seria uma frase corretiva e educativa trazia em sua essência toda uma mensagem de incompetência e incapacidade para a criança que a escuta.           

É necessário que nós pais e educadores ofereçamos, assim como Lúcia ofereceu, oportunidades para a criança de 4 anos – Janaína - tirar conclusões positivas de si mesma pensando assim:

“Eu sou alguém especial, que tenho minhas necessidades, meus gostos, meus desejos ...  Eu sou capaz de movimentar-me e cessar  meus movimentos, eu me mando e me comando sempre pensando na melhor maneira para realizar meus planejamentos”.

Isto é potencializar o sentido de ordem interna de seus filhos.

 Fale comigo pelo: elypaschoalick@gmail.com

 Saiba melhor quem é Elypaschoalick lendo aqui.

Conheça os temas das palestras de Elypaschoalick

Leia sinopse do livro "Os 4 P's da Educação"


5 comentários:

  1. O endereço correto é este:
    http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3729
    Entre e procure o texto Ninguém.
    Sds.
    Demerval.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre você me auxiliando a criar os meninos. Amei! Quero mais!

    ResponderExcluir
  3. Marta Maria de Freitas31 de janeiro de 2011 07:48

    É um privilegio ter seus artigos como norte para a educação de meus filhos. Tenho indicado para mãe de meus alunos também.
    Sou professora da rede municipal de Uberlândia.

    ResponderExcluir
  4. Tenho uma amiga, a Amália Rodrigues que é sua fã incondicional. Foi ela quem me indicou seu blog e AMEI.
    Me cadastre e envie sempre os links.Obrigada

    ResponderExcluir
  5. Que legal seu blogue, vou encaminhar seu texto para minha cunhada, tenho um sobrinho nessa idade e os pais perderam o total controle sobre ele..
    Se utilizam de gritos e castigos...acredito que será de grande ajuda para eles..

    será uma alegria sua visita ao meu blogue..

    Shalom no vínculo daquele que nos chama para amar
    http://nairmorbeck.blogspot.com/

    ResponderExcluir